Logo
Disfunção Sexual
Infertilidade Masculina Atendimento: +55 41 3074-7497
+55 41 9974-7497

Infertilidade Masculina

Ao menos em cinquenta por cento dos casos de infertilidade conjugal o homem contribui para o problema, de forma exclusiva ou concomitante com a mulher.

É muito importante que em casos de infertilidade conjugal o homem seja avaliado por um andrologista. Espermograma não é prova de fertilidade masculina. Existem muitos outros fatores que devem ser levados em conta na avaliação do potencial fértil do homem.

Condições como varicocele, sedentarismo, uso de substâncias como o álcool, tabaco, psicotrópicos, medicações e até mesmo fatores relacionados à profissão podem, e muito, alterar o potencial fértil do homem. Condições adversas, quando abordadas de forma correta no homem, podem aumentar a chance do casal obter a gestação, seja de forma natural ou associada à fertilização assistida.


Mesmo pacientes com azoospermia (onde não são vistos espermatozoides em seu esperma), tem chances de ter espermatozóides em seus testículos. É importante que nesses casos e em casos de alterações severas do espermograma o médico andrologista faça uma ampla invertigação no paciente. Essa investigação se baseia em exames hormonais e genéticos para diagnosticar condições reversíveis de infertilidade (como estados de hipogonadismo hipogonadotróficos, prolactinomas e outros) ou então para prever as chances de se encontrar espermatozóides testiculares e epididimais na tentativa de reprodução assistida(bebê de proveta).

Pacientes que sofreram vasectomia e desejam ter nova prole (filhos), devem inicialmente ser submetidos a procedimento de reversão de vasectomia. Existem diversas razões para isso:

1. O procedimento da reversão é em geral mais barato que o procedimento de reprodução assistida (ICSI ? injeção intracitoplasmática de espermatozoides);
2. Não necessita que a mulher seja submetida à injeção de grandes quantidades de hormônios para induzir a ovulação e consequentemente aos potenciais riscos dessas medicações;
3. Não impede que na sequência o casal seja submetido a procedimentos de reprodução assistida. Em contrapartida, pacientes que foram submetidos a uma punção de epidídimo para a extração de espermatozoides (necessária no ICSI) não alcançam sucesso quando são submetidos à reversão de vasectomia posterior.

A avaliação do andrologista é também fundamental no planejamento do tipo de reprodução assistida que o casal será submetido. Por esse motivo o ANDROCENTER mantém um contato bastante próximo com algumas clínicas de reprodução assistida da cidade de Curitiba.

Infertilidade Masculina 01 Infertilidade Masculina 02 Infertilidade Masculina 03 Infertilidade Masculina 03